Freiras, cantoras e psicodélicas

Quando você ouve falar em música religiosa, logo pensa em música sacra ou em cânticos devocionais, acompanhados por arranjos tradicionais? Ou se quisermos algo mais “moderninho”, poderíamos pensar nos padres cantores pop ou nas diversas vertentes do gospel/evangélico, certo? E a cena musical da década de 1970, nos remete a que? Bom, muita coisa estava acontecendo naquela época (rock progressivo, glam rock, etc), mas uma forte marca foi a psicodelia, que vinha desde os anos 60, e que era marcada pelo som “viajandão”, distorcido e movido a estados de alteração da percepção (“Lucy in the Sky with Diamonds” e afins…). Além disso, a disco music estourava nas paradas, com toda a sua parafernália eletrônica. E se misturássemos essas tendências todas? Isso poderia acontecer? Não só poderia, como de fato ocorreu! E durante os anos 70 mesmo!

Continuar lendo

Anúncios